Reflexão Litúrgica Dominical                                          

Nós sabemos ouvir e distinguir a voz de Deus?

Esta é nossa primeira reflexão deste ano, peçamos a Deus a graça de sermos mais santos neste ano e termos atitudes de novas criaturas, muitas vezes fazemos muitos projetos para cada novo ano e muitas vezes esquecemo-nos de colocar em nossas metas o caminho de santidade de encontro com o Senhor de forma mais clara e objetiva. Vemos Samuel ainda criança não sabendo distinguir a voz de Deus e confundindo com se fosse à voz do Profeta. Mas nós sabemos ouvir e distinguir a voz de Deus? Quantas vozes existem dentro de nós que gritam diariamente e que na maioria das vezes mais nos confunde? Isso quando damos tempo para ouvir essas vozes, por que na maioria das vezes agimos como “carneiros levados ao matadouro”, simplesmente seguimos aquilo que nos convém a buscamos mais os prazeres que a felicidade, isso os que sabem distinguir prazer de felicidade, pois os que não sabem simplesmente vão adentrando dentro de um túnel sem fim...

Eis que conceberás e darás à luz um filho.

Estamos nos aproximando do mistério do Natal, momento onde celebramos o nascimento de Jesus, o Verbo que se fez carne para viver em nosso meio e nos ensinar as “coisas do Alto”, a este Jesus que nos redimiu do pecado e nos deu a vida eterna, queremos exaltar, glorificar nesta noite de Glória e manifestar nossa alegria por termos sido engrandecido com a presença de Deus em nosso meio como um de nós.

Mas todo o processo de Salvação começou muitos séculos antes com a vocação de Abraão onde Deus promete que ele seria pai de um povo numeroso. E como o tempo ia passando Deus renovava sua promessa e dava aos profetas mais pistas daquilo que Ele iria realizar no meio de seu povo. Depois de Abraão, Deus continuou fazendo alianças com seu povo, mas somente com Moisés Deus fez novas revelações, mas as coisas não pararam por ai. 

Eu vim para dar testemunho da Luz

Estamos no Advento e neste final de semana se abre uma janela neste tempo litúrgico, onde a espera se faz presente, para colocar a “Alegria”, por isso que é chamado de “Gaudete”, isto mesmo, este final de semana nós queremos, com toda a Igreja, celebrar a LUZ, como nos diz João “o Batista”: “Eu vim para dar testemunho da Luz”. Neste período em que celebramos a espera do Senhor que vem e veio no Natal, mas que esperamos o Senhor que vem para colocar um fim na iniquidade sobre a terra (Universo) e queremos dizer que tudo isso é a alegria da Luz que brilha e transforma a todos aqueles que se abrem ao seu chamado.

Sabemos que João era primo de Jesus, que seus pais eram de idade avançada e que certamente João ficou, logo cedo, órfão de seus pais, mas existia em João, desde o encontro de Maria com Isabel, um chamado de Deus e com isso tinha uma missão, esta missão foi despertada em um período que ele passou com os Essênios que tinham uma espécie de mosteiro próximo ao Mar Morto. Neste período João descobriu sua vocação nos estudos das Sagradas Escrituras e nas tradições de seu povo. E segundo a tradição Jesus também esteve com os Essênios, mas não sabemos por quanto tempo.

Top5

1Hillsong United
Calvary 
2Padre Fábio de Melo
Queremos Deus
3Rosa de Saron 
Cartas ao Remetente 
4Adriana Arydes
Ser Mãe
5Ministério Adoração e Vida
Herói
Tenha você também a sua rádio