Reflexão Litúrgica Dominical                                      

Reflexão 16º Domingo do Tempo Comum - Ano B 2015

“Sejamos verdadeiros pastores conforme o coração de Deus.”

Hoje a Igreja nos convida a meditar sobre o Bom Pastor. Certamente que este grande e único Pastor é Jesus, mas Ele nos constitui também pastores e cada um de nós somos pastores de uma parcela de seu grande rebanho. De um lado temos que ter a atitude de ovelha que segue o Mestre e quer sempre aprender com Ele e tendo os olhos fixos n’Ele mergulhamos em seu amor misterioso e pela força do Espírito Santo somos capacitados a exercermos o papel de pastor junto com o Mestre ao implantar seu Reino. Mas, também, temos que ter atitudes de pastor para conduzir as ovelhas confiadas a nós e isto pode ser: na família, na comunidade, na igreja, no grupo de amigos onde temos que ser sal e luz e assim sempre terá alguém vindo a nós buscando um pouco de água para saciar sua sede. “Quem crê em mim, como diz a Escritura: Do seu interior manarão rios de água viva”. (Zc 14,8; Is 58, 11; Jo 7, 37). Estando em Jesus nos tornamos fonte de água de vida para nossos irmãos.

Agora! Quando olhamos para primeira leitura vemos Jeremias exortando os pastores que não pastoreiam, mas usam das ovelhas para atender “a malícia de vossas ações” fazendo das ovelhas seus servos e as oprimindo. Mas o próprio profeta diz que Deus enviará o salvador da casa de Davi. Sabemos que este salvador já veio e nos trouxe uma vida nova ao ponto de nos formar uma igreja em que todos – Judeus e gentios – devem formar seu novo povo.

Reflexão 15º Domingo do Tempo Comum - Ano B - 2015

"O Senhor Chamou-me"

Assim diz Amós. Certamente é o Senhor quem chama a cada um de nós a fazer parte dos seus, daqueles que quer predestinar a serem os anunciadores de sua Palavra, a serem implantadores de um Reino Eterno.“Nos predestinou para sermos seus filhos adotivos por intermédio de Jesus Cristo, conforme a decisão da sua vontade”.Fomos predestinados e não destinados. Muitos acreditam em destino, algo que já está determinado e certamente irá acontecer da forma que foi escrito. Isto é um erro, se existisse destino não teríamos culpa dos erros cometidos e nem méritos dos bons atos realizados. Fomos, sim, predestinados, isto quer dizer que: no projeto de Deus, Ele determinou que seu plano eterno fosse construído a partir dos atos livres de cada ser humano. Por isso que não determinou, mas predestinou a sermos filhos adotivos em Jesus, pois conta com a nossa decisão, a nossa opção livre por aceitar a ser de Jesus e seguir seus passos. Assim somos responsáveis pelos nossos atos e pela decisão do “sim” ou “não” a Deus.

Top5

1Tony Allysson
Purifica-me
2Canal da Graça
Anjo Guardião
3Rosa de Saron 
Cartas ao Remetente 
4Ministério Vida e Comunhão
Teu Avivamento
5Ministério Adoração e Vida
Herói

Tenha você também a sua rádio